Governo do Maranhão

Governo do Maranhão
Envie informações,denúncias para:vauney-10@hotmail.com ,(99) 8137 5569 / 91793374 ou 8416 7976,sua informação será analisada e depois poderá se tornar matéria.

sábado, 14 de janeiro de 2017

Globo destaca salário dos professores da rede estadual do Maranhão, o maior entre os estados




O Maranhão comemora avanços na Educação em pouco mais de dois anos do governo Flávio Dino (PCdoB) e um dos destaques foi o  aumento do salário dos professores, que passou a ser o maior entre os pisos salariais pagos pelos estados.

Em matéria veiculada nesta sexta-feira (13), o Jornal Hoje, da Rede Globo, quando anunciou o reajuste de 7,64%  do Piso Nacional dos Professores, elevando o valor de R$ 2.135,64 em 2016 para R$ 2.298,83 em 2017, destacou a diferença entre o valor do salário dos professores da rede estadual do Maranhão, o maior, que é de R$ 4.985,44, com o dos professores da rede estadual  Rio Grande do Sul que é o estado que pago o menor salário, apenas R$ 1.260,00.

A Educação é prioridade no governo Flávio Dino. Investimentos estão sendo feitos em todos os segmentos.

Convênio entre Governo e Assembleia Legislativa vai acelerar atualização das divisas municipais do Estado





O Maranhão possui uma população estimada de 6.954.036 habitantes (2016), distribuída em 217 municípios, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para assegurar a correta divisão político-administrativa desses municípios e o fim das distorções sociais, o Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc) encerrou o ano de 2016 assinando um convênio junto à Assembleia Legislativa do Maranhão para a execução conjunta do projeto de atualização das divisas intermunicipais do Maranhão.

O Imesc junto ao IBGE continuará subsidiando o Estado com a realização de estudos técnicos para a correção e atualização das divisas territoriais e administrativas dos municípios do Maranhão, enquanto a Assembleia Legislativa será responsável por elaborar leis relativas às atualizações nos municípios maranhenses que têm problemas com a demarcação de limites, além de fazer a intermediação com os prefeitos dessas cidades.

O Imesc já produz e mantém atualizada a Base Cartográfica do Estado, executando o Projeto de Atualização Cartográfica dos Municípios do Maranhão, previsto no artigo 18 § 4º, da Emenda Constitucional Nº 15/96, que delega aos Estados a responsabilidade pelos atos que consolidam a divisão político-administrativa de seus municípios.

Projeto de Atualização Cartográfica

O projeto de atualização é baseado em sequência metodológica particularizada em um banco de dados com um processo específico para cada município. Para realização do trabalho, o Imesc trabalha com dois tipos de demandas: a demanda induzida e a demanda espontânea.

Na demanda induzida, o Imesc recebe pendências do IBGE com a responsabilidade de definir imprecisões territoriais. Já na demanda espontânea, os gestores acionam o Instituto para expor problemas inerentes a sua área territorial. Em ambos os casos são feitas as análises cartográficas do perímetro municipal segundo suas leis de criação, com objetivo de obter a sua representação espacial legal”, explicou o técnico do Departamento de Cartografia e Processamento do Imesc, Cosme Neves Júnior.

Após as análises, os resultados dos estudos são apresentados aos gestores dos municípios em questão. Em seguida são agendados trabalhos de campo com os gestores municipais e representantes do IBGE, para a apresentação das propostas de retificação.

Todas as informações coletadas em campo são registradas pelo aparelho receptor do Sistema de Posicionamento Global. Em seguida, os dados são inseridos no Sistema de Informação Geográfica para análise e comprovação da localização em relação a área territorial municipal pertencente. Posteriormente, os dados são digitalizados em laboratório para confecção de cartas técnicas que auxiliarão no esclarecimento e compreensão da análise, levando em consideração interpretações acerca do tema levantado”, esclareceu o técnico.

A partir das observações, a equipe técnica do Imesc propõe Termos de Compromissos entre os municípios, redefinindo suas divisas, para adequação das situações sociais pré-existentes, no intuito de manter as obrigações assistenciais às populações envolvidas.

Com isso, corrigimos situações de injustiça social. A partir desses acordos, fundamentados em estudos técnicos, são gerados memoriais descritivos cartograficamente precisos que vão subsidiar mensagem de leis atualizadas dos territórios dos municípios”, informou o geógrafo Eduardo Abdala.

Para garantir a oferta de serviços públicos adequados e o fim das distorções em cobrança de tributos, já foram abertos 175 processos técnicos, com a assinatura de 37 termos de compromissos até o final do ano de 2016. Com o acordo de cooperação assinado com a Assembleia Legislativa, a expectativa é de que esse processo seja acelerado e o número de acordos aumente.

Esse acordo firmado com a Assembleia instrumentaliza os nossos esforços. É um passo importantíssimo! A partir de agora os estudos técnicos realizados pelo Imesc serão concretizados em forma de lei pela Assembleia Legislativa do Estado”, disse o geógrafo.

Famílias atendidas pelo Bolsa Escola comemoram aumento do benefício




Soube do aumento do Bolsa Escola e fiquei feliz, muito contente mesmo”, disse a dona de casa Leonice Costa Santos, 34 anos. Mãe de quatro filhos, todos eles atendidos pelo programa que transfere renda para a compra de material escolar, ela comemorou o reajuste de 12,5% do benefício, concedido pelo Governo do Maranhão. Através de investimentos de R$ 59,2 milhões, o Bolsa Escola atende a 1 milhão e 110 mil alunos da rede pública de ensino.  

Com o incremento, o valor subiu de R$ 46 para R$ 51 por criança atendida. Anunciado em julho de 2016 pelo governador Flávio Dino, o acréscimo passou a vigorar neste ano letivo, durante segunda etapa do Bolsa Escola. Tem direito ao auxílio, crianças entre 4 a 17 anos matriculadas em escola pública e não há limite de inscritos por família.

Para dona Leonice, o reajuste totalizou R$ 204 de crédito na compra de cadernos, lápis, canetas e outros produtos indispensáveis para o aprendizado. Ela conta que foram os próprios filhos que a alertaram para o acréscimo no benefício. “Eles olharam na televisão e disseram: Olha, mãe, aumentou! Eu sentei para assistir e quando vi que aumentou mesmo, disse, graças a Deus”, falou a beneficiária.

Mãe de Raissa Suelen Santos Ferreira, 13 anos, Rafisa de Jesus Santos Ferreira, 12 anos, Luisangelo Santos Ferreira, 9 anos, e Luis Fernando Santos Ferreira, 10 anos, a dona de casa conta que, antes de receber o benefício, tinha dificuldade para adquirir todo o material escolar para a família.

Antes era mais difícil, mas graças a Deus que veio esse programa e ficou ótimo, muito bom mesmo. Agora eu consigo comprar produtos muito bons. Os meninos ficam contentes, felizes, me chamando para vir comprar o material escolar”, declarou Leonice, que é moradora do Bequimão, bairro onde as crianças também estudam.

Auxílio durante a crise

Com quatro filhos em idade escolar, a doméstica Francilene Santos Barbosa, 35 anos, passaria maus bocados para obter o material escolar das crianças estando desempregada. Com ajuda do Bolsa Escola, ela pode ir à loja com a filha Cleice Santos Barbosa, 9 anos, para escolher caderno, lápis de cor, régua, lancheira e outros materiais.

O benefício ajuda bastante porque, com quatro filhos, a dificuldade é demais e eu não estou trabalhando no momento. Então, ajuda bastante e dá para suprir a necessidade deles em relação ao material escolar”, falou Francilene, que também é mãe de Vitor Santos Barbosa, 16 anos, Vanessa Santos Barbosa, 15 anos, e Guilherme Santos Barbosa, 5 anos.

Para Francilene, o incremento no valor do benefício foi significativo. “Senti a diferença do aumento, foi muito bom. Como tenho quatro filhos, para mim subiu para 204 reais”, disse a doméstica, que reside com a família no bairro Maracanã, zona rural de São Luís.

Complemento para baixa renda

Melhorou mais! Para quem tem uma renda baixa, já dá uma ajudinha, para melhorar mais. Uso para comprar caderno, lápis, borracha, corretivo e resma de papel, o básico. Ainda tem mais outras coisas, outros kits como bolsa, outras coisas que eu corro atrás”, disse a dona de casa Maria dos Milagres Geraldo, 42 anos.

Moradora do bairro João Paulo e mãe de três filhos, dona Maria recebe crédito para dois deles, com faixa etária que dá direito ao benefício. Mas na hora das compras, a festa é tanta que leva toda a trupe para escolher o material escolar. Além de Carlos Daniel Geraldo Nascimento, 13 anos, e Brenda Luana Geraldo Nascimento, 12 anos, a dona de casa trouxe também o pequeno Danilo Mayke Geraldo Nascimento, de apenas 3 anos, para a papelaria.

“Soube do reajuste, minhas colegas me falaram e vou ver agora. Espero que com esse aumento melhore mais”, falou Maria dos Milagres, no caixa da loja para passar os produtos. Com R$ 102 de crédito, ela comprou cadernos, caixa de lápis de cor, hidrocor, canetas, tubos de cola, entre outros.

Governo do Maranhão reduz em 75% o número de presos por agentes penitenciários no estado




O Governo do Maranhão alcançou nos últimos anos mais uma marca significativa para o sistema prisional do estado: a redução de presos por agentes penitenciários. Enquanto que em 2014 o total era de 12 detentos por agente, 2016 fechou com uma média de 3 presos para cada profissional, o que resultou numa diminuição de 75% no número de encarcerados por servidor. O quantitativo supera a proporção mínima de um agente penitenciário para cada cinco presos, determinada pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP). 

A redução no percentual de presos para cada agente é resultado dos inúmeros investimentos feitos pela atual gestão para sanar essa problemática que, inclusive, ocorre em todo Brasil. Uma das medidas tomadas foi a realização de Concurso Público para 235 novos agentes, dos quais 100 já foram devidamente nomeados e estão exercendo suas funções. A previsão é que no primeiro semestre deste ano os demais iniciem suas atividades.

Além disso, o Sistema Penitenciário do Maranhão possui 811 agentes penitenciários temporários, 1.417 auxiliares penitenciários e, com a nomeação dos novos servidores, 665 agentes efetivos, o que equivale à média de aproximadamente 3 presos para cada agente.  O secretário de Administração Penitenciária, Murilo Andrade de Oliveira, falou que a proposta é melhorar ainda mais os indicadores.

A nossa estimativa é que até o fim do primeiro semestre deste ano nós tenhamos cerca de 2.900 servidores de segurança penitenciária no quadro da Seap, entre os quais inclui agentes penitenciários efetivos, auxiliares penitenciários temporários e agentes penitenciários temporários”, pontuou o secretário. 

Para reforçar ainda mais o quadro de servidores de segurança prisional, a expectativa é que o Governo do Maranhão faça, até o fim do ano, outro Concurso Público com uma quantidade maior de vagas. Hoje em todo o estado são 2.758 servidores de segurança penitenciária em atividade no sistema prisional do Maranhão. 

Outra ação para 2017 que, além de contribuir para a redução da superlotação vai resultar no aumento da segurança interna prisional, é a edificação da Portaria Unificada da Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) São Luís 6, antigo Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas. A obra passará por licitação, o que deve ocorrer em meados deste ano.  

A obra é fruto da verba avaliada em torno de R$ 44 milhões, cedida ao Governo do Estado pelo Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), órgão vinculado ao governo federal. Ainda com aporte do governo federal, estão previstas, no cronograma de obras da Seap, a entrega de mais três novas unidades prisionais em 2017. Entre elas estão as construções das Unidades Prisionais de Ressocialização (UPR´s) nas regiões de Brejo, Presidente Dutra e Governador Nunes Freire.

Além disso, estão previstas para serem entregues esse ano a UPR de Codó, que passa por obra de ampliação, e as que serão construídas como a Penitenciária Regional de Timon, Penitenciária Regional de Bacabal, o presídio de segurança máxima e mais uma unidade prisional em São Luís, essas duas últimas devem ser edificadas nas imediações do Complexo Penitenciário São Luís. 

Ressocialização

No âmbito da ressocialização, o foco é aumentar as ações de trabalho e educação voltadas aos internos. Com a aplicação dos recursos, pretende-se instalar, em curto prazo de tempo, 10 galpões multiuso que serão usados como oficina de trabalho e estudo pelos detentos.  Além disso, a Seap dará prosseguimento na abertura de oficinas como a de produção de chinelos, confecção de vassouras feitas de garrafas pet, malharias e outras.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Beneficiários do Bolsa Escola podem consultar crédito via internet desde quinta (12)




Desde ontem,quinta-feira (12), beneficiários já podem consultar o saldo dos cartões Bolsa Escola no site do programa (www.bolsaescola.sedes.ma.gov.br). Com a inovação, o Governo do Maranhão amplia os canais de comunicação com o público atendido pelo benefício. Por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), o Bolsa Escola transfere renda para 1 milhão e 110 mil alunos da rede pública na compra de material escolar.

Para consultar o crédito do Bolsa Escola no site, o usuário só precisa disponibilizar CPF e o número do cartão. O beneficiário também pode verificar o crédito através da Ouvidoria, no telefone 0800-098-16-56, ou consultar um caixa eletrônico do Banco do Brasil. A Ouvidoria funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, e aos sábados e domingos, das 8h às 14h. 

O Governo do Estado liberou, na terça-feira (10), um total de R$ 59,2 milhões em recursos para viabilizar a segunda etapa do Bolsa Escola. Como há um prazo de até 48 horas para compensação nos cartões, o beneficiário pode verificar o crédito nos canais de comunicação do programa antes de ir às compras.

Rede municipal de atendimento

O Governo do Maranhão vai fechar parceria com prefeituras para inclusão dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) no atendimento aos beneficiários do Bolsa Escola. O acordo facilitará o acesso da população ao benefício, ao disponibilizar uma rede física para tira-dúvidas sobre o programa. 

A pactuação entre Estado e municípios está prevista para 24 de janeiro, quando serão formalizadas as competências da coordenação estadual e das gestões municipais para o bom funcionamento do Programa Bolsa Escola. Por meio da parceria, a entrega de cartões para novos beneficiários, e 2ª via em caso de perda ou roubo, passa a ser atribuição dos CRAS.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Neto Evagelista, a ampliação do atendimento é parte das melhorias realizadas no programa social. “O Governo do Maranhão busca aperfeiçoar ainda mais o Bolsa Escola, cercando-se de todo o aparato possível para que o benefício chegue de fato a todos as crianças e adolescentes contemplados pelo programa”, afirmou.

Bolsa Escola

O Programa Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) transfere renda para alunos da rede pública, com idade de 4 a 17 anos, para compra de material escolar. Após reajuste de 12,5%, o valor do benefício subiu, este ano, para R$ 51,00 por criança. Não há limite para crianças beneficiárias em uma mesma família, desde que atendidas as exigências do programa.

No Maranhão, democracia e inclusão rompem as décadas de oligarquia






Com o programa Mais Cultura e Turismo, o governo passou a mapear e catalogar os grupos folclóricos do Estado e fazer com que os artistas possam ser acessados facilmente para os eventos do calendário estadual oficial. Com isso também foi possível criar um intercâmbio entre os produtores culturais de São Luís e do interior, através de caravanas, promovidas pela Secretaria Estadual de Cultura que percorre as cidades levando e absorvendo a cultura local. “Antes o acesso dos grupos ao calendário anual de cultura era bastante restrito, nós conseguimos ampliar isso. As nossas dua âncoras são o Carnaval e o São João e dentre destas festas nós temos consegui contribuir”, explica Vanessa. 


Com a caravana de cultura, o Estado leva os artistas da capital para o interior e nos municípios menores faz um mapeamento do que já existe para promover o intercâmbio e fomentar o desenvolvimento dos grupos folclóricos e dos artistas envolvidos em outras áreas. Além disso, há escolas públicas de teatro e música que já atendem na capital, mas agora passaram a viajar também com a caravana para oferecer cursos e oficinas nos municípios do interior. 

Vanessa explica que a prioridade da nova gestão foi estabelecer um diálogo saudável com os artistas e produtores de cultura. “Nós temos o Plano Estadual de Cultura que quando nós assumimos o encontramos adormecido, engavetado e com cupim no armário. Precisava avançar nos municípios, então nós retomamos a relação do governo com o Conselho Estadual de Cultura, que é hoje é nossa principal veia de difusão do plano. Foi necessário reconstruir essa essa relação [com os artistas] porque o que existia era algo muito diferente do que deveria ser”. 

Com a mudança do cenário nas eleições municipais deste ano, a Secretaria Estadual de Cultura vai passar a atuar com os novos prefeitos a partir de 2017 para esclarecer sobre a importância de dar prioridade a esta pasta. “Até agora, só 40% dos nossos municípios aderiram ao Plano de Cultura, vamos desenvolver um trabalho para ampliar este número. Pouquíssimas cidades têm Secretaria de Cultura porque isso era completamente ignorado em gestões anteriores. E agora precisamos realmente mudar a visão que os gestores têm sobre a cultura para fazer avançar”, explica a secretária. 

Questionada sobre como o Maranhão está ampliando as ações na área da Cultura e promovendo políticas públicas e ações de inclusão ao passo que o Brasil faz justamente o contrário: corta investimentos e aplica uma politica austera, Vanessa explica que, na verdade, a Secretaria não lida com um orçamento maior, apenas distribui de uma forma distinta. “É uma opção de governo”. 

Segundo a secretária, não há mais recursos atualmente na Secretaria, em relação ao que havia nos anos anteriores, o que mudou foi a forma de gerenciar o orçamento. “Começamos a cortar gastos desnecessários para poder investir no que realmente importa. Nós encontramos uma realidade que talvez não fosse a ideal, haviam contratos muito altos para a execução de ventos, gastava-se muito para obter resultados baixos. Hoje 80% da minha equipe trabalha nos eventos que promovemos, não subcontratamos ninguém para fazer o que nós mesmos podemos fazer, isso possibilita direcionar o orçamento para outras ações”. 

Vanessa é produtora cultural há anos e conhece a cultura do Maranhão como a palma da mão, mas nunca tinha atuado na gestão pública. Assim como ela, existem outras dezenas de pessoas que agora ocupam cumprem funções em praticamente todas as secretarias estaduais “Este governo foi muito responsável ao priorizar em suas pastas funcionários com qualidades técnicas favoráveis. Todas as secretarias têm hoje bons quadros técnicos. O governador foi muito criterioso nesta questão e isso é algo que nos orgulha muito, não só porque é um governo de mudança que vem contrapor mais de 50 anos de oligarquia que havia neste estado, mas também porque existe uma visão de administração pública com mais responsabilidade, isso, pra mim, é a principal mudança”. 

Tremor de terra é sentido na zona rural de Lago da Pedra



Foto ilustrativa
Nesta quinta-feira (12), moradores do povoado Palmeiras, na zona rural, sentiram um tremor de terra. Segundo um morador, todos se assustaram após forte estrondo seguido de tremor. Ainda segundo o comunitário, alguns moradores tentaram procuram um explicação, algo que pudesse provocar o fato. Só depois se deram conta que era um terremoto.

Terremotos estão acontecendo com frequência no Maranhão. No dia 3 de janeiro deste ano, um tremor de terra de magnitude de 4,6 foi sentido em vários municípios do estado, inclusive na Capital, com mais intensidade em Vargem Grande e Belágua onde teve o epiceno.

Segundo informações do Observatório Sismológico da Universidade Nacional de Brasília (UNB), mais de 31 réplicas já aconteceram no estado depois do primeiro, que aconteceu no dia 3 de janeiro. 

A herança maldita de Maura Jorge em Lago da Pedra





Maura Jorge
 A cidade de Lago da Pedra pode-se dizer que é um mini Maranhão do passado. Governado pela família Jorge há mais de 30 anos, o município continuará sob as rédeas da oligarquia que atrasou o desenvolvimento de um lugar que já foi de grande potencial, mas acabou igual o estado: desgovernado e com o povo sofrendo pela falta de políticas públicas.

Maura Jorge, filha da oligarquia mais longeva da região do Médio Mearim, é uma espécie de Roseana Sarney da localidade. Destemperada – como já demonstrou em diversos eventos políticos no município – e de caráter ditatorial, autoritário e prepotente, ela conseguiu eleger seu vice-prefeito, Laércio Arruda, depois que a oposição se dividiu.

Mesmo deixando a prefeitura nas mãos da família Arruda, coirmã e controlada pelos Jorge, Maura entregou para o atual gestor um cenário de terra devastada na cidade que tem cerca de 50 mil habitantes.

Na área da infraestrutura, Maura Jorge deixou como herança várias ruas e avenidas completamente esburacadas, a exemplo da Raimundo da Silva Barros e da Newton Bello. Na saúde a situação deixada pela prefeita para o seu sucessor é humilhante. Pacientes dormem na calçada a espera de uma ficha para conseguir realizar consultas.

Além da situação caótica na saúde e infraestrutura, Maura Jorge ainda deixou no colo do próximo prefeito salários de contratados da Prefeitura atrasados. A reclamação no município é geral.


Maura Jorge deixa uma cidade destruída e esburacada e notabiliza-se como uma péssima gestora. Uma pena para o povo de Lago da Pedra.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Caiu a ficha! Tudo em nome da família: Roseana reajustou de R$ 17 mil para R$ 31 mil aluguel de imóvel do próprio pai, Sarney




O Blog do Garrone escancarou mais uma sobre aluguéis de prédios da família da Sarney no governo Roseana Sarney.

Que a ex-governadora adorava privilegiar a sua família, usando a máquina pública, isso todo mundo já sabe. Porém, aliados, ex-mamadores- que chuparam o Erário, tentam manipular a opinião pública, por meio de blogs, para tentar inocentar Roseana e atingir o atual governador Flávio Dino. 

A verdade está se consolidando. Após o ´´golpe`` que derrubou o governador Jackson Lagos, em 2009, Roseana Sarney reassumiu o Estado, e em 2013 reajustou de R$ 17 mil para R$ 31 o valor do aluguel de um espaço no Shopping do Jaracaty, onde funcionou o Viva Cidadão, imóvel do pai, Sarney.

´´Nesta quarta-feira partiram para responsabilizar o ex-governador Jackson Lago pelo aluguel de um amplo espaço no Shopping do Jaracaty, onde funcionou o Viva Cidadão, de propriedade do senador José Sarney, e assim inocentar a ex-governador Roseana Sarney de ter beneficiado o pai``, destacou Flávio Dino, no Twitter..





Chuva corta rodovia MA-119 próximo a Lago dos Rodrigues




A forte chuva, que caiu durante a noite desta quarta-feira (11), cortou parte da MA-119 próximo a Lago dos Rodrigues- sentido Igarapé Grande. 

Motoristas estão tendo que um desvio de cerca de 400 metros.


quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Comunicado da Comissão Eleitoral da FAMEM




A Comissão que coordena o processo de eleição para nova diretoria da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), biênio 2017/18, encaminhou nesta quarta-feira (11) aos prefeitos Cleomar Tema (Tuntum) e Irlahi Moraes (Rosário) despacho notificando-os acerca de pendências que deverão ser sanadas pelas chapas encabeçadas pelos dois gestores.

As pendências referem-se a municípios não filiados que estão participando das chapas; documentos enviados em cópias, quando o estatuto da entidade exige vias originais; e substituição de municípios devido a pedidos de renúncia.

Os dois pré-candidatos à presidência já foram notificados e tem prazo de 24 horas para proceder as mudanças, sob pena de não poder participar do pleito marcado para a próxima segunda-feira, dia 16 de janeiro.

Mávio Rocha acompanha prefeitos e vereador em agenda na Secretaria de Estado da Saúde




O superintende de Articulação Política, Mávio Rocha,  esteve, nesta quarta-feira (11), acompanhando os prefeitos de Paulo Ramos, Deusimar Serra (PCdoB), de Lago Verde, Dr. Francisco (PPS), e o vereador de Olho d´ Água das Cunhãs, João Sérgio (PCdoB),em audiência com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula. 

Os gestores apresentaram demandas referentes ao setor de saúde dos municípios. Os prefeitos, que iniciaram os trabalhos há mais de uma semana, encontraram o sistema de saúde de seus respectivos municípios em estado grave.

Em Paulo Ramos, por exemplo, o prefeito Deusimar Serra (PCdoB), recebeu o único hospital do município com deficiências de profissionais, estruturais e de equipamentos. 

Assessores também acompanharam as lideranças.

Sarney recebeu cerca de R$ 2 milhões em aluguel do Estado entre 2010/16




O condomínio Jaracaty Shopping, que tem o ex-senador do PMDB José Sarney como um dos sócios, já recebeu mais de R$ 1,9 milhões em pagamentos pela locação do prédio para o governo do Estado, nos últimos oito anos, segundo pesquisa feita pelo blog.
Oito salas no subsolo do imóvel foram locadas pelo governo do Estado, em 2009, ano em que Roseana Sarney voltou ao governo, depois do golpe judicial que afastou o ex-governador Jackson Lago. Somente de janeiro de 2010 a dezembro de 2016, o peemedebista como um dos principais acionistas do imóvel localizado na Avenida Euclides Figueiredo, nº 3000, no Calhau, já recebeu exatos R$ 1.927.130,53.
Neste período, por mais de quatro anos, o prédio de Sarney foi pago pela filha a ex-governadora Roseana Sarney, também do PMDB. O contrato foi renovado pelo atual governo dentro dos parâmetros legais e sem restrições a ideologia ou partidos políticos. Mesmo critério republicano utilizado pelo governo do Estado para locar o imóvel que abriga o Centro de Juventude Aurora.
Contudo, salta aos olhos, neste caso, o súbito interesse do sistema de comunicação da família Sarney em noticiar com estardalhaço um processo absolutamente legal feito pela Funac, o contrato de locação do prédio na Aurora.
Tamanho empenho não houve em relação aos milhões recebidos por Sarney no governo da filha. Mas, isto certamente é apenas coincidência.

Duas chapas disputarão a eleição da FAMEM, pleito será no próximo dia 16




Dois candidatos fizeram o registro de candidatura para presidência da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão- FAMEM, para o biênio 2017/2018. As candidaturas foram registradas nesta segunda-feira (09), sete dias antes da eleição, que será na próxima segunda-feira, 16. Cleomar Tema (PSB), prefeito de Tuntum, e Irlahy Moraes (PMDB), prefeita de Rosário, vão disputar a presidência da Federação.

Na chapa ´´ Prefeito Humberto Coutinho, encabeçada por Tema que já comandou a FAMEM por duas vezes, figuram nomes influentes na política do estado.

Já na chapa de Irlahy Moraes, ´´ Famem de Todos``, aparecem sarneystas de carteirinha. A composição foi articulada pelo senador João Alberto.

Integrantes da chapa Prefeito Humberto Coutinho
CHAPA “PREFEITO HUMBERTO COUTINHO”
ORDEMCARGOPREFEITOMUNICÍPIO
1PRESIDENTECLEOMAR TEMA CARVALHO CUNHATUNTUM
21º VICE-PRESIDENTEDJALMA MELO MACHADOARARI
32º VICE-PRESIDENTEHAMILTON NOGUEIRA ARAGÃOSÃO MATEUS
4SECRETÁRIO-GERALJURAN CARVALHO DE SOUZAPRESIDENTE DUTRA
51º SECRETÁRIOEMMANUEL DA CUNHA SANTOS AROSO NETOALTO ALEGRE DO MARANHÃO
62º SECRETÁRIOERLANIO FURTADO LUNA XAVIERIGARAPÉ GRANDE
7TESOUREIRO-GERALHENRIQUE CALDEIRA SALGADOPINDARÉ – MIRIM
81º TESOUREIROWELLRIK CARVALHO DE SOUZABARRA DO CORDA
92º TESOUREIROJOÃO LUCIANO SILVA SOARESPINHEIRO
10DIRETOR DE EDUCAÇÃOVALMIRA MIRANDA DA SILVA BARROSCOLINAS
11DIRETOR DE SAÚDEROMILDO DAMASCENO SOARESTUTÓIA
12DIRETOR DE ASSISTENCIA SOCIALVALÉRIA MOREIRA CASTROPRESIDENTE SARNEY
13DIRETOR DE MEIO AMBIENTEJOSÉ CARLOS DE OLIVEIRA BARROSVARGEM GRANDE
14DIRETOR DE CULTURACONCEIÇÃO DE MARIA PEREIRA CASTROS. VICENTE FERRER
15DIRERTOR DE ORÇ. FINANÇASGLEYDSON RESENDE DA SILVABARÃO DE GRAJAÚ
16DIRETOR DE SEGURANÇAFRANCISCO DANTAS RIBEIRO FILHOALTO ALEGRE DO PINDARÉ
17DIRETOR JURÍDICOTIAGO RIBEIRO DANTASFEIRA NOVA DO MARANHÃO
18DIRETOR INFRA-ESTRUTURAARQUIMEDES A. BACELARAFONSO CUNHA
19REPRESENTAÇÃO EM BRASÍLIA – DF DOMINGOS COSTA CORREAMATÕES DO NORTE
20CONSELHO FISCAL – EFETIVOJOSÉ AGUIAR RODRIGUES NETONINA RODRIGUES
21                                 – EFETIVOANTONIO JOSÉ MARTINSBEQUIMÃO
22                                 – EFETIVOLUIS MENDES FERREIRA FILHOCOROATÁ
23CONSELHO FISCAL – SUPLENTELAHESIO RODRIGUES DO BONFIMSÃO PEDRO DOS CRENTES
24                                 – SUPLENTEADELBASTO RODRIGUES SANTOSSÃO FRANCISCO DO MARANHÃO
25                                 – SUPLENTELAÉRCIO COELHO ARRUDALAGO DA PEDRA

Chapa Famem de Todos
ORDEMCARGOPREFEITOMUNICÍPIO
1PRESIDENTEIRLAHI LINHARES MORAESROSÁRIO
21º VICE-PRESIDENTEFRANCISCO DE ASSIS ANDRADE RAMOSIMPERATRIZ
32º VICE-PRESIDENTEJOSE MAURICIO CARNEIRO FERNANDESSÃO BENEDITO DO RIO PRETO
4SECRETÁRIO-GERAL JOÃO CARVALHO DOS REISSÍTIO NOVO
51º SECRETÁRIOALBÉRICO DE FRANÇA FERREIRA FILHOBARREIRINHAS
62º SECRETÁRIOANTONIO ATAIDE MATOS DE PINHOCACHOEIRA GRANDE
7TESOUREIRO-GERALMIGUEL LAUAND FONSECAITAPECURU MIRIM
81º TESOUREIROVANDERLY DE SOUSA DO NASCIMENTO MONTELESANAPURUS
92º TESOUREIROTHALITA E SILVA CARVALHO DIASÁGUA DOCE DO MARANHÃO
10DIRETOR DE EDUCAÇÃOLUCIENE ALVES DUARTEBOM LUGAR
11DIRETOR DE SAÚDEJOSE MAGNO DOS SANTOS TEIXEIRAPRESIDENTE JUSCELINO
12DIRETOR DE ASSISTENCIA SOCIALDÍDIMA MARIA CORRÊA COÊLHOVITÓRIA DO MEARIM
13DIRETOR DE MEIO AMBIENTEMERCIAL LIMA DE ARRUDAGRAJAÚ
14DIRETOR DE CULTURAJOSE GERALDO AMORIM PEREIRAPERI MIRIM
15DIRERTOR DE ORÇ. FINANÇASJOSÉ FARIAS DE CASTROBREJO
16DIRETOR DE SEGURANÇACHARLES FREDERICK MAIA FERNANDESTRIZIDELA DO VALE
17DIRETOR JURÍDICOSIDRACK SANTOS FEITOSAMORROS
18DIRETOR INFRA-ESTRUTURAROBERTO SILVA MAUESPAULINO NEVES
19REPRESENTAÇÃO EM BRASÍLIA – DFOSMAR FONSECA DOS SANTOSLAGO DO JUNCO
201º CONSELHO FISCALFERNANDO AUGUSTO COELHO TEIXEIRACIDELÂNDIA
21 2º CONSELHO FISCALJOAO IGOR VIEIRA CARVALHOSÃO BERNARDO
22 3º CONSELHO FISCALGILBERTO BRAGA QUEIROZLUÍS DOMINGUES
231º SUPLENTE FISCALLINDOMAR LIMA DE ARAUJOMARAJÁ DO SENA
242º SUPLENTE FISCALJOSÉ MENDES FERREIRASÃO DOMINGOS DO MARANHÃO
253º SUPLENTE FISCALKLAUTENIS DELINE OLIVEIRA NUSSRALAMONÇÃO