Governo do Maranhão

Governo do Maranhão

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Governo inicia construção da fábrica de blocos de concreto em Pedrinhas



O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Sejap), iniciou semana passada a construção da fábrica de blocos e bloquetes de concreto na Penitenciária de Pedrinhas. A iniciativa consiste em aproveitar a mão de obra do encarcerado para reconstrução e melhoramento de todo Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Quarenta internos foram selecionados, e dez já iniciaram as obras.
A previsão de entrega da fábrica é no final deste mês. Segundo o supervisor de gestão administrativa do sistema penitenciário, Raimundo Gomes, a obra inicial está orçada em torno de R$ 25 mil, mas deverá chegar a aproximadamente R$ 45 mil até a sua conclusão, com a compra de novos materiais. O maquinário necessário para a fabricação dos blocos e bloquetes de concreto já foram doados, e deverão ser ligados até o fim de setembro.
“O nosso objetivo é fazer, em média, cinco mil blocos e bloquetes de concreto, por mês. Esse material produzido dentro da unidade prisional servirá para pavimentar toda parte externa do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, e também para distribuir a todas as unidades do interior”, informou Raimundo Nonato Gomes Pereira, supervisor de conservação e fiscalização dos trabalhos de manutenção estrutural do Complexo Penitenciário de Pedrinhas.
Com a fábrica já funcionando, os internos darão início à primeira etapa dosserviços: a revitalização de toda parte externa do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Já num segundo momento, os trabalhos ocorrerão na parte interna das unidades. A ação, além de garantir a reestruturação de todo o aglomerado carcerário, ajudará a incluir ainda mais apenados nos projetos de capacitação profissional da Sejap e, consequentemente, tirá-los da ociosidade.
O diretor da Penitenciária de Pedrinhas, Washington Costa, falou dos benefícios da ação. “Os benefícios são a dignidade do preso pelo trabalho, e a reestruturação física das unidades, aproveitando a mão de obra do apenado”, pontuou o diretor, que falou sobre a seleção. “Os apenados foram selecionados pelo bom comportamento e a aptidão para o trabalho; e ganharão o beneficio de remissão da pena de um dia para cada três trabalhados”, completou.
Para o secretário de Administração Penitenciária, Murilo Andrade de Oliveira, essa é mais uma iniciativa que beneficiará a todos os atores envolvidos no processo de ressocialização. “Todos ganham, nesse processo. Ganha o preso, pois demonstra sua capacidade profissional e diminui sua pena; ganha o próprio complexo penitenciário, pois recebe um novo aspecto estrutural; e ganha o Estado, que cumpre o seu dever”, lembrou o titular da Sejap.
Governo do Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.