Governo do Maranhão

Governo do Maranhão

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Governo investe R$ 57 mi para melhorar a trafegabilidade e mobilidade da capital maranhense



Melhorar a trafegabilidade e a mobilidade urbana em São Luís é um dos grandes desafios do poder público e, ao completar 403 anos, a capital maranhense já pode comemorar um salto de qualidade no setor. O Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís, em parceria, têm trabalhado para reestruturar e ampliar vias urbanas e melhorar o trânsito de São Luís. São R$ 57 mi de investimentos do Governo do Estado para levar melhores condições de trafegabilidade à capital maranhense.

Um dos frutos da parceria é o projeto Interbairros, que tem como objetivo ligar os bairros da capital maranhense, aprimorando as vias urbanas e construindo novas pontes e, assim, diminuindo o congestionamento das principais avenidas de São Luís, apresentando soluções inteligentes para o trânsito da capital. Ao todo, o Governo do Estado está construindo 14 conexões entre bairros, totalizando 21,4 km – além de outras cinco conexões executadas pela Prefeitura.

“O Governo continuará trabalhando em favor da cidade de São Luís, acabando com a antiga omissão às necessidades da capital, que antes imperava. Esse convênio para melhorar a mobilidade urbana é parte dessa iniciativa, que também atenderá a Saúde, a Educação e outras políticas públicas”, disse o governador Flávio Dino.

Importantes trechos do Interbairros já foram iniciados para beneficiar a população ludovicense. O governador Flávio Dino anunciou a construção da ponte do Pai Inácio, na terceira travessa da Rua General Artur Carvalho, no Turu, que faz parte da ligação entre a Estrada da Maioba e a Avenida dos Holandeses. Esta conexão terá 9,85 km e já foi iniciada em outros dois trechos: nos bairros do Turu e Itapiracó, com serviços de drenagem e pavimentação.

Além do Turu, o Interbairros está com obras já iniciadas no São Cristóvão, Jardim São Cristóvão, Cohatrac e Altos do Calhau. Serão investidos R$ 32 milhões nos serviços de drenagem e pavimentação, além de R$ 5 milhões para a sinalização e requalificação do trânsito nas conexões que o Interbairros vai criar.

Ao todo o projeto Interbairros fará 14 ligações, sendo elas: entre a estrada da Maioba e a Avenida dos Holandeses; entre a Rua Boa Esperança e a Rua do Aririzal; entre a Rua Eduardo Magalhães e Altos do Calhau; entre o Vinhais Velho/Recanto dos Vinhais e a Avenida Daniel de La Touche; entre a Avenida Guajajaras e a Rua do Arame; entre a Avenida São Marçal e Avenida dos Africanos; entre a Rua Haroldo Paiva e Avenida 2 do São Cristóvão; entre o Angelim e Boa Esperança; entre a Avenida dos Portugueses e a Vila Maranhão; Conexão entre o Bequimão e Angelim; ligação entre o Parque Sabiá e a Forquilha; entre o Pão de Açúcar e o Bequimão; entre a Cidade Operária e o Jardim São Cristóvão e entre a Via Expressa e o Maranhão Novo.
Outro importante projeto de mobilidade que São Luís ganha de presente é o Mais Asfalto, realizado pelo Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís, com investimentos na construção de novas vias urbanas e melhoramento das vias já existentes da capital. Somente na primeira etapa do programa, iniciada no dia 13 de junho, o Governo do Estado está investindo recursos na ordem de R$ 20 milhões, destinados à pavimentação de ruas com o programa ‘Mais Asfalto’, do Governo do Estado.
O prefeito Edivaldo Holanda Júnior garante que todo o asfaltamento do projeto será executado com qualidade e em tempo hábil. “Esse e outros convênios que já firmamos vão melhorar a mobilidade urbana, que é um dos principais problemas da capital”, disse o prefeito Edivaldo.
No total, serão pavimentadas 296 ruas e avenidas de 17 bairros da capital. Os bairros contemplados pelo convênio e que também estão recebendo ou receberão obras são Anjo da Guarda, Vila Embratel, Cidade Operária, Cohab, João de Deus, São Bernardo, Vila Luizão, Coroadinho, Vila Nova República, São Raimundo, Vila Bacanga, Vila Isabel, Vila Ariri, Vila São Luís, Vila Mauro Fecury I, Vila Mauro Fecury II e Alto da Esperança.
Sílvia Helena, 42 anos, moradora do Anjo da Guarda, afirmou que a avenida principal do bairro onde mora estava mesmo precisando de uma nova estrutura. “Aqui estava mesmo precisando de um novo asfalto, um asfalto de qualidade”, disse Sílvia Helena, que trabalha como vendedora.
O produtor cultural Gigi Moreira também elogiou a parceria entre Estado e Prefeitura. “Essa parceria comprova o compromisso de gestão do governador Flávio Dino e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior e traz benefícios para a toda a comunidade”, disse o produtor cultural no início das primeiras pavimentações do ‘Mais Asfalto’ na capital maranhense.
Na linha
Outro presente para população de São Luís é a nova linha de ônibus que interliga São José de Ribamar a São Luís. Com a tarifa a R$ 2,80 e reduzindo em mais de 30 minutos o tempo de percurso, a Linha de Ônibus Expressa Metropolitana está transportando passageiros com mais conforto e comodidade.
São 10 ônibus semiurbanos – com a previsão de entrega de mais 20, em breve –, todos climatizados, com assentos acolchoados, letreiro digital e elevadores, que estão garantindo acessibilidade para pessoas com deficiência. Para garantir agilidade, a rota dessa linha trabalha com 20 pontos de parada fixos, atendendo 70 passageiros por viagem. O tempo total entre São José de Ribamar e o centro de São Luís está sendo feito em uma hora e meia, 30 minutos a menos do que o tempo que se levava normalmente.
O microempresário Anestor Lima, que é morador de São José de Ribamar e todos os dias usa o transporte público para chegar ao trabalho, comemorou a chegada da Linha Expressa Metropolitana. “Já fiquei até 1h40 na parada esperando o ônibus e às vezes pago duas passagens para chegar ao centro (de São Luís), essa novidade representa uma grande melhoria até na qualidade de vida das pessoas”, opinou Anestor.
Uma das grandes novidades da Linha Expressa Metropolitana é monitoramento remoto, via GPS. É uma tecnologia que permitirá ao usuário saber, a partir de aplicativo de celular, em qual horário o ônibus irá passar pelos pontos de parada. O estudante universitário e também morador de São José de Ribamar, Roberto Barros, relatou já ter tido a experiência com o monitoramento remoto quando estudou no Canadá e estava na expectativa de quando o instrumento seria trazido para o estado. “Assim a gente não precisa ficar horas esperando na parada, só sai quando o ônibus está perto de chegar”, alegou o jovem.
Governo do Maranhão

2 comentários:

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.