Governo do Maranhão

Governo do Maranhão

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Governo realiza primeira Feira de Agricultura Familiar Agrotecnologia do Maranhão em Açailândia





O Governo do Maranhão, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema), realiza a primeira Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec) de Açailândia. O evento, que acontece entre os dias 08 e 10 de outubro, permitirá aos agricultores familiares do cerrado amazônico a oportunidade de conhecer e ter acesso às tecnologias que impulsionarão o desenvolvimento da produção nos próximos anos.

Por determinação do governador Flávio Dino, as Agritec’s, este ano, estão sendo realizadas em quatro municípios, representando os territórios maranhenses, são eles: São Bento, Açailândia, Caxias e Bacabal. Para o governador, as Feiras integram um conjunto de ações para o desenvolvimento do setor rural em todo o estado. Com o desenvolvimento de vocações e potenciais regionais dos produtores do Maranhão há uma mudança significativa para um autêntico ciclo de prosperidade no setor produtivo.

Com as quatro feiras, oferecidas pelo Governo do Estado por meio do Sistema de Agricultura Familiar – que envolve a Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e o Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma) – a perspectiva é abranger cerca de 80 municípios maranhenses.

Só na regional de Açailândia a expectativa é envolver 20 municípios: Açailândia, Bom Jesus das Selvas, Buriticupu, Cidelândia, Itinga do Maranhão, São Francisco do Brejão, São Pedro da água Branca, Vila Nova dos Martírios, Buritirana, Campestre do Maranhão, Davinópolis, Estreito, Governador Edson Lobão, Imperatriz, João Lisboa, Montes Altos, Porto Franco, Ribamar Fiquene, São João do Paraíso e Senador La Rocque.

O secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, destacou a importância da realização das Agritec’s para promoção do desenvolvimento da agricultura familiar por meio do conhecimento e o impacto que Açailândia terá com a sua primeira feira. “Açailândia é uma cidade importante porque é uma região muito próspera, principalmente no setor primário, com vocação agrícola para produção de hortaliças. Acreditamos que o eixo do desenvolvimento do Maranhão passa por dois caminhos, que é a produção e a educação, ou seja, o conhecimento”, disse.

Segundo ele, a transferência de tecnologia vai permitir ao homem do campo mais conhecimento com ajuda dos parceiros, a Embrapa e o Sebrae, que estão envolvidos na realização da Agritec no município. Além do potencial para produção de hortaliças, o município produz: abacaxi, maracujá, milho, melancia, mandioca, feijão e arroz. A produção dessas culturas deverá ser melhorada com o conhecimento adquirido pelos agricultores por meio de cursos, palestras e oficinas oferecidas na Agritec.

Os visitantes também contarão com serviços de intermediação de mão de obra, que engloba emissão de carteira de trabalho, requerimento de seguro desemprego e cadastro no Sine- MA (Sistema Nacional de Emprego). Esses serviços serão oferecidos pela Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres).  Para ofertar as vagas pelo Sine, a Setres trabalha junto a empresas cadastradas, que não pagam qualquer ônus pelos serviços oferecidos pelo Sine, tais como banco de currículos, seleção profissional, disponibilização de espaço para processos seletivos e/ou treinamentos profissionais.

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), estará presente na Agritec com o ônibus da Cidadania, onde irão prestar serviços de emissão de Nota Fiscal Avulsa para formalização de microempreendedores e agricultores familiares, além de palestras, curso de capacitação e formação de conselheiros sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.