terça-feira, 8 de março de 2016

Em aula inaugural, comunidade escolar elogia proposta do Iema



Tradicionalmente repleto de expectativas, o primeiro dia de aula foi ainda mais especial para os cerca de 390 alunos que farão parte do corpo discente do primeiro instituto de educação técnica e de tempo integral da rede estadual de ensino do Maranhão. Além dos tradicionais anseios, eles se depararam com mudanças na infraestrutura e no modelo de escola que será implementado no Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, o Iema.
Inaugurada na segunda (7), a Unidade Plena do Iema em São Luís vai funcionar no prédio do antigo Colégio Marista. Foram investidos R$ 2 milhões para reforma e melhoria de espaços como ginásio, refeitório, banheiros, laboratórios e salas de aulas, e, ainda esta semana, as unidades de Bacabeira e Pindaré-Mirim serão inauguradas.
As amigas Elisabeth Alves e Thays Gomes, ambas de 14 anos, contam que nem dormiram direito na noite que antecedeu a aula inaugural. As meninas, moradoras da mesma rua do Bairro do Goiabal / Madre Deus, vão cursar o 1º ano com formação Técnica em Eventos e comemoraram a chance de poder estudar numa boa escola durante o dia inteiro.
“Quando eu soube que ia estudar aqui fiquei muito alegre, principalmente, porque é o dia inteiro. E é o que eu queria, passar o dia inteiro na escola”, declarou Thays que quer estudar muito para ser médica. Elisabeth também falou de seus sonhos e das expectativas de estudar na nova escola. “Ah, eu acho que vai ser muito bom. Estou admirada com o tamanho, é muito grande, e com certeza vou ter uma chance melhor de estudar, me formar”, declarou a menina que sonha em cursar Administração.
A costureira Maria de Lourdes Araújo Gomes, tia de Thays, também aprovou o novo modelo da escola. “Eu que acompanho ela, sou a responsável e adorei saber que funciona o dia inteiro. A gente fica preocupado com eles. Mas sabendo que passam o dia na escola, que tem horário para voltar e que é uma escola boa, a gente fica tranquilo”, declarou.
Juarivan Belo, gestor aprovado em processo seletivo interno e que já era professor da antiga Unidade de Ensino que funcionava no prédio, acredita muito no novo modelo implementado, e, inclusive, faz planos para a filha de oito anos.
“Passamos pela formação na semana passada e ficamos todos encantados com o modelo. Cada aluno terá um tutor e poderá durante os três anos, fazer um plano de vida, com acompanhamento, que o ajude a desenhar o seu futuro. Quero que dê muito certo e quem sabe a minha filha não possa estudar aqui também? Eu quero muito isso!”, declarou.
O modelo do Instituto Tecnológico do Maranhão, que foi inspirado no Instituto Federal, é pioneiro pelo diferencial de ofertar educação em tempo integral. Os alunos que ingressarão na escola vão estudar das 7h às 17h, com todas as refeições garantidas e em um ambiente preparado para a oferta de um ensino de qualidade.
Em São Luís, serão oferecidos os cursos de Eventos, Informática, Meio Ambiente e Serviços Jurídicos, sendo 40 vagas para cada um dos cursos. Já em Bacabeira, foram ofertadas 80 vagas para o curso de Logística, 40 para Mineração e 40 para Administração. Já o Iema de Pindaré-Mirim foram 120 vagas, distribuídas igualmente, entre os cursos de Agropecuária, Recursos Pesqueiros e Serviços Jurídicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.