Governo do Maranhão

Governo do Maranhão

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Governo do Maranhão aprimora técnicas de motopatrulhamento da Polícia Militar



O Governo do Estado, por meio da Polícia Militar do Estado do Maranhão (PMMA), está promovendo, desde segunda-feira (2), o Curso de Policiamento Ostensivo e Preventivo com Motocicletas. Com duração de 10 dias, a capacitação, que ocorre no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, está sendo ministrada por instrutores da Polícia Militar de São Paulo para 45 policiais do Maranhão. A iniciava está sendo coordenada pela Diretoria de Ensino da PMMA.
Segundo o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira, o objetivo do curso é aprimorar o sistema de segurança. “A ideia é garantir a qualificação de nossos policiais para que eles prestem melhores serviços à população. Temos certeza que, ao final deste curso, todos nós ganharemos: o policial, que ficará mais seguro; e a sociedade que terá um policiamento ainda mais qualificado e uma ação mais dura e contundente contra a criminalidade”, ressaltou.
O serviço de motopatrulhamento garante inúmeras vantagens na execução dos serviços de segurança pública oferecidos à população maranhense, especialmente pela agilidade no deslocamento. “O trânsito intenso dificulta a passagem das viaturas, então precisamos investir mais no uso de motocicletas”, explicou o comandante-geral da PMMA, ao adiantar que será criada uma companhia exclusiva de motocicletas dentro do Batalhão Tiradentes, a fim de ampliar a atuação do motopatrulhamento em todo o estado.
Curso
De acordo com o comandante de Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) da Polícia Militar de São Paulo e instrutor da qualificação, capitão Hélio Silva, o conteúdo da capacitação engloba aulas de pilotagem, técnicas e táticas de policiamento, além de técnicas e táticas de escolta, planejamento em eventos públicos e aulas de tiro pelo Método Giraldi.
Durante o curso, os conceitos de segurança serão repassados em circunstâncias diferenciadas, simulando situações do dia a dia do motociclista policial, como em vias públicas, terrenos irregulares ou na orla da praia. As aulas são, na maioria, práticas, para que os policiais entendam a forma de trabalho e possam utilizá-las com segurança.
As técnicas visam propiciar segurança à população, para que as pessoas estejam nas ruas, possam ir ao trabalho e voltar para as suas casas. Isso se desenvolve através de um trabalho técnico com equipamento e comprometimento do efetivo”, frisou o capitão Hélio Silva, ao lembrar que a técnica tem sido utilizada em São Paulo e tem garantido resultados positivos para a segurança da população.
Intercâmbio
Para o comandante da PMMA, a troca de experiências de intervenção policial entre as corporações militares estaduais é salutar. “O intercâmbio já faz parte da cultura das polícias militares; muitos de nós vamos a outros estados e também trazemos instrutores para falar da experiência e trazer um pouco da doutrina deles”, explicou o coronel Frederico Pereira.
O coronel lembrou que a Polícia Militar de São Paulo é extremamente conceituada e que a partir das parcerias entre as duas corporações 15 policiais maranhenses já participaram de cursos, com graduação em mestrado e doutorado em Segurança Pública, promovidos pela Academia de Polícia Militar do Barro Branco, em São Paulo.
No Maranhão, outras qualificações no campo operacional estão em andamento como a instrução de nivelamento de conhecimento das tropas especiais e o curso de Força Tática, para policiais de Caxias. “A capacitação é uma maneira de melhorar o serviço, estimular o policial e, principalmente, fazer com que o policial trabalhe com mais técnica, trazendo mais segurança para a sua vida, com procedimentos que possam minimizar os riscos”, ressaltou o comandante-geral da PMMA.
De acordo com o diretor de Ensino da Polícia Militar do Maranhão, coronel Roberto dos Santos, a corporação tem convênios de incentivo a qualificação de policiais, com instituições de ensino superior como a Universidade Estadual de Maranhão (Uema) e com a Secretaria Nacional de Segurança Pública. “Isso propicia que nossos policiais militares tenham uma visão acadêmica de segurança pública”, explicou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.