terça-feira, 28 de junho de 2016

Moradores acompanham avanços do Programa ‘Água para Todos’ no Mais IDH




Água saindo da torneira e dos chuveiros é um sonho que cada vez mais se torna realidade para os maranhenses que há décadas esperavam por esta ação. O abastecimento de água para todo o Maranhão é uma das prioridades do Governo do Estado, que criou em 2015 o programa ‘Água Para Todos’, que instalará 92 sistemas simplificados de abastecimento de água para atender os 30 municípios beneficiados com o Plano ‘Mais IDH’.

O ‘Mais IDH’ visa a melhoria das condições de vida em municípios que acumulam, ao longo das últimas décadas, os mais baixos índices de desenvolvimento humano no Maranhão. Nos próximos meses, maranhenses de oito povoados de Belágua e Cajari, municípios inclusos no ‘Mais IDH’, serão beneficiados com a entrega das obras realizadas nas respectivas cidades através do programa ‘Água Para Todos’. Em Belágua, as obras estão avançadas, já foram perfurados dois sistemas, e, após a perfuração, será iniciada a implantar da rede distribuidora de água.

No povoado Porteira, em Cajari, a população acompanha, com esperança e ansiedade, a perfuração do poço e as instalações dos 3.439 metros de tubulações que ligarão 50 residências à rede de distribuição de água. A lavradora Ingrid tem 22 anos e mora desde os 12 no povoado, mas nunca teve água encanada em sua casa. “Esse programa demonstra o respeito que o Governo do Estado tem com a população mais carente. Nunca vi água sair das torneiras da minha casa, mas sei que em breve isso vai mudar. É a realização de um sonho”, declarou.

Para o pescador João Batista, de 62 anos, a construção do sistema representa melhoria de vida para a comunidade. “Agora vai melhorar mil por cento. Só de ter água para fazer as coisas de casa sem precisar carregar baldes e tonéis pesados já é bom demais”, explicou.

Após o término das instalações dos sistemas nos dois primeiros municípios, as obras serão realizadas em povoados do município de Marajá do Sena. O secretário de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), Neto Evangelista, frisou que o programa é essencial para a população desses municípios, que foram penalizadas com a ausência de abastecimento de água por vários anos.

“Tem pessoas de mais de 60 anos que nunca tomaram banho de chuveiro, nunca tiveram água encanada, isso agora vai mudar. Estamos trabalhando para a universalização do acesso à água potável e da melhoria da qualidade de vida de todos os maranhenses”, afirmou o secretário Neto Evangelista, que coordena o programa nos povoados maranhenses.

Sistemas simplificados

Os sistemas simplificados de abastecimento de água incluem poços artesianos, reservatórios de água (caixa d’água) com estrutura de concreto e capacidade para armazenar de 15 a 45 mil litros de acordo com o número de famílias beneficiadas, redes de distribuição principal e secundárias, além de ligações domiciliares. A água produzida será distribuída de forma contínua, em quantidade e pressões recomendadas pelas normas brasileiras. Cada lote terá o seu ramal domiciliar formado por tubos PEAD DN 20 e cavalete, conectado à rede principal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.