quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Maranhão ultrapassa meta nacional e reduz homicídios em 18,4%




Os resultados das ações executadas pelo Pacto pela Paz, criado pelo governo Flávio Dino, já ultrapassaram a meta da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Após o recorde negativo, registrado em 2014 pelo Mapa da Violência, o Governo criou uma série de ações para reduzir os crimes no estado.

O resultado foi a superação da meta da Senasp, que a cada ano os governos alcancem 5% de queda nos índices de violência, totalizando 20% ao final de quatro anos. Em apenas um ano e meio, a atual gestão triplicou esta meta e conseguiu reduzir em 18,4% a criminalidade na Região Metropolitana de São Luís. Os casos referem aos chamados Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que incluem os homicídios, lesão corporal seguida de morte e latrocínio (roubo seguido de morte) – critério nacional para medir a violência no país.

O secretário de Estado da Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela, destaca o empenho de todos os setores da área para conter o avanço da violência. “A gestão vem realizando um trabalho muito sério e direcionado com o objetivo de mudar uma triste realidade encontrada. Para alcançarmos estes resultados trilhamos um caminho tortuoso para modificar um cenário preocupante que encontramos com a falta de estrutura e policiais desmotivados. As forças da Segurança agora estão unidas com a sociedade para impedir o avanço do crime”, ressalta Portela.

Dados dos CVLIs dos primeiros sete meses, comparando 2014 a 2016, mostram a queda gradativa do número de ocorrências. Em 2014, os registros apontaram 544 casos deste tipo, caindo para 510 em 2015, a partir da execução das primeiras medidas do governo Flávio Dino. A queda neste intervalo foi de 6%. O número diminuiu ainda mais este ano com 445 casos, representando 13% menos casos, em comparação a 2015. “A própria gestão se supera no nível de resolutividade, mostrando que o trabalho planejado surte efeito imediato na contenção da violência”, enfatiza o delegado geral de Polícia Civil, Lawrence Melo.

A diminuição dos casos se deve ao planejamento intenso para conter crimes de maior demanda como assaltos e homicídios; da intensificação de operações com foco nos bairros; aparelhamento das polícias; aumento do efetivo; e criação de ferramentas de participação das comunidades denunciando casos. “A polícia tem se antecipado à criminalidade criando novas estratégias de ação. Não há descanso. É um propósito de trabalho da equipe de governo garantir segurança ao cidadão”, enfatiza o titular da Superintendência Especial de Investigação Criminal (Seic), delegado Tiago Bardal.

Valorização

O governo Flávio Dino sempre priorizou a estruturação da Segurança tendo como meta a valorização do efetivo e a garantia de condições de trabalho às polícias. A corporação recebeu novos armamentos; novos veículos – carros e motos - modernos e equipados; incremento salarial com reajustes, progressões e promoções; e incorporação de novos policiais ao quadro. As medidas amenizam a situação do Maranhão, que figura na lista dos estados com o menor efetivo policial por habitante. “Um cenário que vamos mudar e melhorar com as ações que estão em curso e mais benefícios para a nossa corporação”, afirma o secretário de Estado da Segurança, Jefferson Portela.

Crimes primeiro semestre

2014 – 544 casos

2015 – 510 casos

2016 – 445 casos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.