Governo do Maranhão

Governo do Maranhão

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Policiais do Cosar reforçaram o combate ao crime organizado no Maranhão



A 3ª turma do Curso de Operações de Sobrevivência em Área Rural (COSAR) estará nos próximos dias nas ruas do Maranhão para reforçar as ações de combate ao crime organizado no interior do estado.  “O curso tem um rol de instruções muito diversificado, porém todos voltados com a finalidade de prevenir e capturar assaltantes. Claro que uma vez que o Cosar está na região, pode atuar em qualquer ocorrência, roubo, roubo de veículo, tráfico de droga, entre outras ações da atividade de um policial. Mas o preparo deles é para o patrulhamento da região com o rastreio e perseguição de assaltantes no interior das matas, dando cabo a esse tipo de quadrilha, principalmente para o combate aos assaltos a bancos”, destacou o comandante Geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel José Frederico Gomes Pereira.

O evento de enceramento da 3ª turma do Curso de Operações de Sobrevivência em Área Rural foi realizada, na terça-feira (18), no Comando Geral da Polícia Militar, no Calhau. Nesta etapa, 25 homens da Polícia Militar, sendo 12 da capital e 13 do interior, concluíram o curso, que teve duração de 48 dias.  “Estes homens devem se juntar com os outros policiais do Cosar que fizeram parte das duas primeiras turmas para reforçar as ações de combate ao crime em todo o estado. Nós temos obtido um resultado muito bom nos municípios em que os homens das primeiras turmas atuam. Em Presidente Dutra, as ações dos bandidos podem ser consideradas mínimas, após a inserção do Cosar na região”, ressaltou o comandante.

Além de Presidente Dutra, local onde foi instalada a primeira base, mais 3 serão implantadas nesta etapa.  De imediato estão previstas para este mês as bases de Bacabal e Maracaçumé. Até o final do ano o projeto é de expandir a base para o município de Buriticupu, assim como em outras regiões. As bases darão apoio às demais unidades da polícia, realizando o policiamento ostensivo, com barreiras nas cidades e nas estradas vicinais, além do trabalho de inteligência.

Os concludentes da 3ª edição, assim como os membros das duas turmas anteriores a esta, para entrarem em atuação nestes municípios, realizaram diversas etapas de treinamentos, principalmente no meio rural, realizando testes de resistência, força e de habilidade com armamentos.  “Estes homens foram submetidos, a várias disciplinas, como tiro tático, Combate de Ambiente Confinado, técnica de abordagem, tiro pessoal, ações antibomba, operações policiais especiais, invasões táticas com explosivos, primeiros socorros, patrulha e antiterrorismo. A finalidade é qualificar o agente de segurança no combate do ‘Novo Cangaço’, uma nova modalidade de crime característico das quadrilhas de assalto a agências bancárias do interior do estado”, detalhou o coordenador e comandante do Cosar, Neildo Frazão.

As Unidades do Comando Especial da Polícia Militar e o Grupo Tático Aéreo também instruíram os participantes, dando orientações na Base da Companhia de Operações Especiais ( COE), no Centro de Formações e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP) , no 24º Batalhão  de Infantaria Leve de São Luís e no 3º Batalhão da Polícia Militar em Imperatriz.  Também foram oferecidas instruções na selva, nos municípios de Estreito e Carolina, com aulas práticas pelo 50º Bis, unidade do Exército Brasileiro.

O coronel Pereira ressalta, ainda, que as ações implantadas pelo Governo do Maranhão têm por finalidade erradicar a criminalidade no estado, promovendo a política de paz, com a presença de homens da polícia treinados para agir em situações específicas.  “Seguimos a orientação do governador Flávio Dino para que nós criemos estratégias para pôr fim no banditismo perpetrado pelo crime organizado, e uma dessas medidas é o Cosar, mas temos outras medidas como os policiais na área da Inteligência no interior do estado, temos ações integradas com a Polícia Civil, através dos seus núcleos especiais, as unidades  da Polícia Militar estão capacitando e equipando, inclusive estamos adquirindo no final deste ano mais uma expressiva quantidade de fuzis, enfim, armar os nossos policiais de modo que eles façam frente a qualquer tipo de ação criminosa”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.