Governo do Maranhão

Governo do Maranhão

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Governo discute proposta de reestruturação da rede de saúde



De segunda-feira (12) a quarta-feira (14), o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realiza um encontro com gestores das regionais de saúde e prefeitos eleitos para discutir novos alinhamentos sobre a reestruturação da rede de atendimento SUS no Maranhão, com foco no fortalecimento da Atenção Básica e descentralização dos serviços. Além disso, os gestores que assumirão as cidades maranhenses a partir de 2017 recebem orientações acerca do funcionamento da rede e estreitam parcerias com o governo.

Nesta segunda-feira (12), primeiro dia de encontro, gestores das regionais de Bacabal, Santa Inês, Zé Doca, Codó, Caxias e Timon, secretários municipais de saúde e prefeitos marcaram presença para entender a proposta de reestruturação da rede e particularidades dos serviços do município onde atuarão.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, ao iniciar o encontro reiterou o compromisso do Governo do Estado em trabalhar de forma parceira com todos os municípios na oferta dos serviços públicos de saúde e a importância de devolver a atribuição dos municípios de gerir as unidades de saúde.  

Estamos aqui reunidos para, além de fortalecer os laços de trabalho com cada regional de saúde, demonstrar uma proposta de rede com parte do orçamento municipalizado. O município voltará a ser gestor de suas unidades de saúde, mas claro, com uma contrapartida financeira do Estado, pois ele é o executor de serviços de média e alta complexidade.Assim, com este novo modelo na rede de atendimento, o Estado devolve a responsabilidade dos municípios de administrar os seus hospitais, melhorando a rede de atenção básica e o Estado, por sua vez, contribui com repasse de valor reajustado”, explicou o secretário.

Vinicius Araújo, presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems), e futuro secretário municipal de Coroatá, ressaltou que a nova proposta de reestruturação da rede de atendimento irá beneficiar o usuário do sistema público de saúde, pois os tratamentos serão referenciados na categoria média e alta complexidade, facilitando a identificação e rapidez dos casos. “Com uma Atenção Básica fortalecida, a rede de atendimento terá condições de encaminhar os pacientes de média e alta complexidade de forma mais eficaz, com o referenciamento correto, sem gerar demora ao Estado. Isso é descentralizar os serviços, fornecendo autonomia aos municípios para que eles possam dar resolutividade aos casos mais básicos e, só em situações mais complexas, encaminhar para os hospitais macros”, detalhou Vinicius.

O secretário municipal de Saúde do município Conceição do Lago Açu, pertencente a regional de Bacabal, Alisson Almeida, considerou uma fonte de informações para o gestor que chega para assumir a pasta a partir de 2017. “O dia de hoje foi bastante proveitoso, pois serviu para conhecer o mapa de distribuição da rede, o funcionamento dos serviços básicos e estreitar parceria com o Governo do Estado”, comentou.

O gestor da Regional de Saúde de Zé Doca, Adailton Santos, ressaltou a importância de fortalecer a atenção básica e a devolutiva do gerenciamento das unidades de saúde aos municípios. “Com o repasse estadual, o município tem condições de atender a população e referenciar outros tipos de atendimento ao estado. Dessa forma, a resolução dos casos é ampliada, qualificada e eficiente”, pontuou Adailton.

O gestor da Regional de Santa Inês, Marcos Correa, define o encontro como uma oportunidade de elaboração dos projetos e de conhecimento técnico na área de saúde. “O gestor chega perdido em meio a tantas informações da rede de atendimento, e, aqui, ele consegue assimilar as orientações para planejar a saúde do seu município”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.