sábado, 11 de fevereiro de 2017

Policiais avaliam ações de premiação do ‘Pacto pela Paz’




Policiais civis e militares foram agraciados, nesta sexta-feira (10), com premiação em dinheiro pelo volume de armas de fogo apreendidas em 2016. O reconhecimento integra as ações do programa estadual ‘Pacto pela Paz’ e serve como estímulo para elevar o desempenho do efetivo, além de promover a valorização dos policiais maranhenses.

A solenidade de premiação foi realizada no Salão de Atos do Palácio dos Leões, conduzida pelo governador Flávio Dino, coma presença de secretários de Estado, autoridades políticas e dos selecionados. Essa é a primeira vez que um governo estadual premia policiais por esse feito.

Os policiais destacados representam todo o efetivo do Maranhão e mostram o compromisso e comprometimento dos agentes da Segurança com a missão assumida e com o bem-estar da população, reforçou o governador Flávio Dino, abrindo a solenidade. “Realizamos um conjunto de ações com fins a aprimorar a gestão da Segurança e temos um programa de valorização permanente aos que fazem a nossa polícia. E com o objetivo de estimular estes servidores instituímos essa premiação honrando e valorizando os esforços do efetivo representado em cada policial aqui presente”, disse o governador.

O secretário de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela, pontuou o orgulho em ver os companheiros reconhecidos e valorizados como servidores policiais e seres humanos valorosos. “Este ato do Governo do Estado é a representação de reconhecimento a toda instituição homenageando estes que se destacaram na ação. Esses homens e mulheres hoje premiados representam a Polícia Militar e a Polícia Civil, mas, individualmente, são reconhecidos com essa premiação”, enfatizou.

Portela destacou que é importante reduzir violência e as armas de fogo são um móvel muito forte para a prática de crimes, por isso a importância dessa decisão de Governo que reconhece o conjunto da categoria com a premiação. “Aqui estão os destacados, mas, toda a corporação tem o direito de participar, de ser premiado, atuando fortemente contra o crime. Dia de alegria, de honra, e de gratidão por essa decisão administrativa do governador Flávio Dino, mesmo em um momento de crise, de reconhecer financeiramente os valorosos policiais que desempenham jornada diária contra o crime”, concluiu o secretário de Segurança.

Aos que foram agraciados fica o sentimento do dever cumprido e de gratidão pela valorização recebida, avalia o investigador de Polícia Civil da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), Diego do Nascimento dos Santos, 30 anos. “O reconhecimento do Governo e essa premiação vêm estimular ainda mais nosso trabalho. No combate diário já contamos com o apoio da sociedade e nos sentimos felizes pela deferência do governador e de nossos comandos neste momento”, pontuou.

Apreensões

Na solenidade desta sexta-feira, foram premiados os que alcançaram maiores apreensões, cujo prêmio é de R$ 20 mil. Outros prêmios – entre R$ 300 e R$ 1500 – foram concedidos por apreensões de menor volume, considerando o potencial lesivo do armamento e as circunstâncias da operação. Em 2016, foram retiradas 708 armas de fogo de diversos calibres das mãos dos criminosos.


Premiados

Diego Neto ficou em primeiro lugar entre os premiados da Polícia Civil, pela apreensão de 45 armas de fogo. Ele participou de todas as operações no período, como condutor e adestrador do cão policial ‘Viny’. O cachorro integra o setor de cinofilia da Senarc e sua presença, segundo o investigador, contribuiu para o aumento das apreensões de drogas e, consequentemente, de armas.

O policial está há dois anos na corporação e classificou este momento como um dos mais significativos de sua carreira. “Esse prêmio é meu e de uma grande e valorosa equipe da Polícia Civil, sem a qual não seria possível estar aqui hoje. Essa premiação vem coroar todo um planejamento de nossa equipe e agradeço a todos por este prêmio, que é coletivo”, enfatizou Diego Neto.

Há nove anos na Polícia Civil, o investigador Delbran Sousa Rodrigues, 38 anos, obteve a maior apreensão com mais de 50 armas de fogo retiradas do crime – incluindo de alto calibre. “Combatemos diretamente com assaltantes de banco que, geralmente, utilizam armas de grosso calibre e isso torna o trabalho ainda mais arriscado. Mas, estamos para todo combate e preparados para cumprir nosso dever”, pontuou. O policial é do Departamento de Combate a Roubo a Instituições Financeiras (Dcrif), órgão da Superintendência Especial de Investigação Criminal (Seic).

Quem veste esta farda está imbuído de um sentimento que é difícil explicar, mas que nos move a fazer cada vez mais, esquecendo que estamos arriscando nossas vidas, mas, por uma missão nobre. Agradeço ao governador, ao nosso secretário e a todos os policiais”, disse o 3º sargento Joelson Lima da Rocha, 37 anos. Ele integra o 16° Batalhão de Chapadinha e está a 16 anos na polícia. Rocha ficou em primeiro lugar pela apreensão de 22 armas e recebeu R$ 20 mil.

O Policial Civil investigador, Fernando Santos Silva, 37 anos, que integra a equipe da Senarc, agradeceu à gestão e avaliou como positiva a iniciativa. “É uma medida que nos estimula, engrandece e só reforça o trabalho que realizamos diuturnamente pela segurança do nosso Estado. Só tenho a agradecer por esse reconhecimento”. Há 16 anos na corporação, ele foi premiado com R$ 20 mil pela apreensão de 17 armas.

O 3° sargento da Polícia Militar, do 16° Batalhão de Chapadinha, Manuel Pacheco de Azevedo Neto, 44 anos, dedicou o prêmio aos colegas de farda e à família. Há 16 anos na equipe, ele destacou a satisfação pelo momento. “Estou muito feliz, sobretudo por ter sido reconhecido pelo trabalho que faço com amor, dedicação e por vocação. Esse prêmio é meu, dos meus colegas e da minha família”, enfatizou o militar, que foi premiado coletivamente pela apreensão de mais de 10 armas.

Integrante do 9° Batalhão da capital, o 3° sargento Cristian da Silva Pimentel, 43 anos, enfatizou a felicidade e orgulho pelo reconhecimento. “É a primeira vez que somos lembrados por um trabalho que é nosso cotidiano, mas que é de grande risco e de muita nobreza. É um gesto muito nobre do governador e para nós é gratificante ser lembrado pelo bom serviço prestado”, enfatizou. Na lista dos agraciados estão ainda os soldados José Victor Martins Azevedo e Pedro de Freitas Filho; e o 2° sargento Raimundo Soares Pereira.

Presentes à solenidade estavam ainda o vice-governador, Carlos Brandão; o procurador geral do Estado, Rodrigo Maia; o procurador Geral de Justiça do Maranhão, Luiz Gonzaga; o secretário municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), Diego Galdino, representando o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior; o delegado-geral de Polícia Civil, Lawrence Melo e demais delegados; o comandante geral da Polícia Militar, coronel Frederico Pereira e demais autoridades militares; o comandante do Corpo de Bombeiros, Célio Roberto; os deputados estaduais Levi Pontes, Ana do ‘Gás’, Junior Verde e cabo Campos; e o deputado federal, Waldir Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.