Governo do Maranhão

Governo do Maranhão

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Boato sobre vinda de milhões de refugiados muçulmanos para o Brasil, alguns para o Maranhão



paquistaneses na Baixada Maranhense

Circula uma informação nas redes sociais de que milhões de imigrantes, refugiados muçulmanos, enviados pela Organização das Nações Unidas (ONU), estariam vindo em navios para o Brasil.

Tudo não passa de boato, que ganhou força nas últimas semanas, principalmente no interior do Maranhão, depois que um grupo de oito muçulmanos, turistas paquistaneses, chegaram ao estado. Eles já passaram pela capital São Luís e algumas cidades do interior. No momento, segundo informações, se encontram na cidade de Estreito.

A mensagem tem sido compartilhada. Porém, os autores são pessoas contrárias à nova Lei de Migração, sancionada em maio pelo presidente.

Pela nova lei, só terão autorização de residir no país imigrantes, residentes fronteiriços ou visitantes que já tenham oferta de trabalho, já tenham possuído nacionalidade brasileira no passado, ganhem asilo, sejam menor de 18 anos desacompanhado ou abandonado, sejam vítima de tráfico de pessoas ou trabalho escravo, ou estejam em liberdade provisória ou em cumprimento de pena no Brasil. Todos terão que ser identificados por dados biográficos e biométricos.

Ainda no mês de maio, quando o boato se espalhou, a ONU negou a chegada de refugiados muçulmanos ao país. O Ministério das Relações Exteriores também afirmou que tudo não passava de boato.

Falam até que os muçulmanos (tratados como supostos terroristas) vão construir uma mesquita (espécie de igreja) no Maranhão como estratégia de expansão do islamismo ( religião deles) . Tudo mentira. O grupo está no Brasil/Maranhão com permissão da Polícia Federal (com vistos de turistas). Aliás, segundo informações, recentemente eles renovaram os vistos.

Claro! Ao se depararem com homens estranhos, usando vestimentas tradicionais do país de origem, e com os boatos nas redes sociais, as pessoas ficam assustadas. 

Muitas vezes a grande mídia tentar passar a imagem de que todos os muçulmanos são terroristas (homens bomba e fanáticos religiosos pregando a morte de infiéis) . Na verdade, ela confunde problemas políticos locais com o que prega a religião islâmica. É bom deixar claro que nem todo muçulmano é terrorista. E que a religião deles, o Islã, segundo historiadores, tem sido associado de maneira equivocada ao terrorismo.

Segundo uma mãe, assustada, que enviou mensagem e perguntou sobre o caso ao titular do Blog, seus filhos estão com medo de dormir sozinhos no quarto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.