sexta-feira, 21 de julho de 2017

Apoiado pela oligarquia Sarney e por Roberto Rocha, Temer aumenta preços de combustíveis para financiar compra de deputados




O presidente ilegítimo Michel Temer (PMDB), apoiado por políticos como Roberto Rocha e Roseana Sarney, aumentou impostos sobre combustíveis. Para garantir dinheiro em caixa,  o governo dobrou as alíquotas de PIS e Cofins da gasolina e elevou em 86% a do diesel.

Em Brasília, é dado como certo por políticos e analistas que os recursos servirão para garantir a farra de emendas e convênios milionários, que financiam a compra de deputados para não aprovação do afastamento de Temer.

Esse financiamento sairá do bolso do cidadão, que sente as agruras da economia em frangalhos.Com o aumento a ser pago pela população, o governo golpista espera arrecadar R$ 10,4 bilhões até o final deste ano.

Enquanto Temer e aliados, como Rocha e Sarney comemoram, o povo terá que arcar a partir desta sexta (21), com reajuste de até R$ 0,41 no litro da gasolina e o do diesel, de R$ 0,21. No etanol, a alta poderá chegar a R$ 0,20.

Acusado de liderar uma organização criminosa, Temer levou a economia ao fundo do poço, com o aumento do desemprego e da fome, e com empresas fechando as portas, mas tem como prioridade comprar sua permanência no Planalto.

Agora, é aguardar a repercussão que o aumento dos combustíveis imposto pelo governo Temer terá nos meios de comunicação das famílias Rocha e Sarney, sempre ciosas quando o assunto é aumento de impostos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.