quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Artigo: Mudando para melhor



Por Robson Paz
A mudança de práticas políticas e administrativas tem feito bem ao Maranhão. O estado que antes aparecia em todos os indicadores entre os piores, agora pontifica na parte de cima na maioria dos rankings. Até setembro deste ano, tivemos o melhor saldo acumulado em geração de empregos. É o melhor resultado desde 2014, quando a economia do país começou a entrar em colapso. Os dados do Imesc (Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos) constatam a recuperação dos índices de emprego formal no estado. Resultado da acertada política anticíclica adotada pelo governador Flávio Dino.
Enquanto o governo Michel Temer empurrou mais de 14 milhões de brasileiros para o desemprego, o Maranhão é dos poucos estados a resistir à recessão, com investimentos em infraestrutura, políticas sociais, incentivos ao setor produtivo e reestruturação dos serviços públicos. Fatores essenciais para estimular a economia local.
O êxito da política econômica do governo comunista foi reconhecido pelo presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), Robson Braga de Andrade, na semana passada. “Isso é fruto de uma gestão bem-feita, que privilegia o desenvolvimento, a geração de renda”, afirmou. Na visão do dirigente do empresariado nacional, o governador Flávio Dino “tem uma gestão bastante eficiente, com muito controle”.
Programas como o Mais Emprego, Juros Zero e Caravana Empresarial contribuem para estimular o ambiente de negócios. O primeiro incentiva as empresas a criarem novos postos de trabalho. O segundo injeta recursos nas micro e pequenas empresas, por meio de linha de crédito do Banco do Brasil, com gastos com juros pagos pelo governo. O programa Caravana do Desenvolvimento Empresarial tem incentivado negócios em mais de 70 municípios. Vários órgãos do governo do Estado dialogam e orientam o empresariado.
A criação do portal de compras governamentais beneficia pequenos empresários maranhenses. Investimentos do porto do Itaqui criaram mais de 14 mil empregos diretos e indiretos.
A carteira de investimentos do governo viabiliza a execução de mais de 500 obras no Estado. É mais emprego, renda e qualidade de vida. Além disso, Flávio Dino prioriza a oferta de mais e melhores serviços públicos para os cidadãos. Valoriza e amplia o quadro de servidores do Estado.
Não há no país relatos de governos estaduais com tamanho investimento em contratação de pessoal quanto no Maranhão. Por certo, o maior programa de reestruturação do serviço público realizado em décadas, no estado. Vários concursos públicos estão com inscrições abertas e outros previstos para o ano que vem em praticamente todas as áreas.
Milhares de novos servidores contratados na educação, segurança, sistema penitenciário, entre outras. Concursos públicos da Polícia Militar, da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), da Saúde, por meio da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), Imesc, Procon-MA, entre outros. A proposta de Orçamento para 2018 prevê ainda mais oportunidades de emprego, por meio de concursos públicos e seletivos.
Não sem razão o governador Flávio Dino é dos poucos políticos no país que podem andar de bicicleta tranquilamente no meio do povo e ser aplaudido.
Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.