quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Elogiando Flávio Dino, Lula cita o governador seis vezes em discurso de Brasília



O ex-presidente Lula (PT) citou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) pelo menos seis vezes em um discurso de pouco mais de 40 minutos, durante o 14º Congresso Nacional do PCdoB, realizado no último fim de semana, em Brasília.
Além de ter comparado o início de seu mandato à frente da Presidência da República com o governo de Dino no Maranhão – já que tanto Lula quando Dino iniciaram suas gestões alvos da incredulidade de setores da direita, que não consideravam a possibilidade de êxito em governos de esquerda -, Lula citou ou se direcionou a Flávio Dino diversas vezes durante sua fala como convidado de honra da sigla.
O apreço de Lula por Dino ganhou força após a visita do ex-presidente ao Maranhão durante sua Caravana pelo Nordeste brasileiro, em setembro deste ano.
Na ocasião, Lula pode conhecer de perto algumas das transformações em curso que vêm sendo desenvolvidas pela gestão Dino no Maranhão, entre elas, as mudanças na administração do Porto do Itaqui, que desde 2015, quando o comunista assumiu o governo, apresentou crescimento de 21% em movimentação de cargas e fechou aquele ano com recorde histórico de 21,8 milhões de toneladas.
Antes, em junho de 2017, durante entrevista à Rádio Difusora, Lula já tinha salientado a relevância política de Flávio Dino. “Ele tem se mostrado um homem com uma capacidade gerencial muito grande e uma capacidade política muito grande. Eu acho que ele deveria participar mais do debate nacional. Ele tem coisas a falar para o Brasil”, disse.
Em seu discurso, Lula chegou a fazer referência ao fato de Dino ser ex-juiz federal para novamente questionar a validade da sentença de condenação proferida pelo juiz Sérgio Moro, que comanda a Operação Lava Jato na primeira instância.
Para Dino, que foi juiz federal até 2006, a sentença contra o ex-presidente é frágil e deveria ser anulada. Em entrevista à Agência Brasil, em setembro, Dino afirmou que Moro condenou Lula por uma tese distinta da que foi apresentada pela Ministério Público – o que contraria as leis brasileiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.