sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Cunha admite fim do processo de impeachment



Por Magno Monteiro
Após romper com o governo, abrir caminho para pedidos de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara e manobrar para votar as contas do governo, presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB), reconhece que o processo acabou.
Em entrevista ao Valor, ele afirma que o processo não pode considerar a interrupção de um mandato por irregularidades praticadas no mandato anterior: “Será muito difícil levar adiante o processo de impeachment”.
Segundo ele, o impeachment deve ser tratado de forma técnica, não pode ser visto como um ‘recurso eleitoral’ ou um instrumento para tirar do poder um governo impopular.
“Não se viu até agora nenhum comportamento meu imaturo em relação a isso”, alega, negando a existência de uma pauta-bomba no Congresso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Walney Batista. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, preconceituosos, ou que incitem o ódio e a violência.
Obrigado por nos acompanhar!