sexta-feira, 22 de abril de 2016

Deputados perseguem Dilma na reunião da ONU,como se fazia durante a ditadura



Não bastou o Supremo Tribunal Federal ter agido de forma desleal, ao eliminar poderes da presidente Dilma Rousseff que lhe conferem a Constituição, dela nomear e demitir ministros de estado, no caso da posse do ex-presidente Lula no cargo de ministro da Casa Civil,agora deputados de oposição querem censurar a presidente de falar sobre o golpe em reunião das Nações Unidas,que acontece hoje,sexta-feira (22).

E pasmem: a mesma oposição na câmara, que tramou a aprovação de seu processo de impeachment querem impedir que ela denuncie o golpe aos chefes de estados que vão estar na reunião,e à imprensa internacional. É de estarrecer.Pagos com nosso dinheiro,a Câmara enviou dois deputados,Luiz Lauro Filho (PSB-SP) e José Carlos Aleluia (DEM-BA), para acompanhar a participação da presidente, como se fazia durante a ditadura, que monitorava os movimentos de líderes políticos de oposição, sindicais e de classe.

Não resta outra alternativa à presidente Dilma Rousseff senão usar sua fala na reunião de chefes de estado na ONU para denunciar ser vítima de uma conspiração sórdida para tirá-la do cargo que lhe foi dado por mais de 54 milhões de brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Walney Batista. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, preconceituosos, ou que incitem o ódio e a violência.
Obrigado por nos acompanhar!