sábado, 16 de abril de 2016

Às vésperas da votação,Flávio Dino passa a ser o principal articulador em defesa da democracia



O exame e julgamento do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff pela Câmara dos Deputados, previsto na Constituição, se aprovado, entrará para a galeria de atos de força,seja pela intervenção militar ou por imposição política que envolve interesses da classe dominante ,que interromperam o curso da normalidade democrática. Desde a independência que, de tempos em tempos, esses fatos se sucedem.

O processo de impeachment da presidente Dilma cumpre, assim, o destino de uma Nação que, de tempos em tempos, é marcada por retrocessos.Se acontecer o golpe,Dilma será sacrificada para o país ser coberto por uma nuvem de impunidade sobre guabirus que, denunciados na Lava Jato pela prática de corrupção, precisam salvar suas “reputações”.

Às vésperas da votação,o governador do Maranhão,Flávio Dino,passou a ser o principal articulador de Dilma,contra o golpe.O clima de virada pró-governo,observando alguns noticiários,colunistas, fez a mídia golpista jogar  a toalha,da noite de ontem para hoje, reconhecendo a impossibilidade de conquistar os 342 votos necessários para destituir a presidente Dilma Rousseff.

A pancada mais importantes nos golpistas veio do deputado Waldir Maranhão (PP),até então aliado de Cunha, 1º vice-presidente da Câmara que,após conversar com Flávio Dino, anunciou voto dele e de mais 12 correligionários contra o impeachment.Causando um efeito dominó em favor do governo.

Flávio Dino também conseguiu convencer o deputado Zé Reinaldo (PSB) que,até então estava indeciso,a votar em favor da democracia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Walney Batista. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, preconceituosos, ou que incitem o ódio e a violência.
Obrigado por nos acompanhar!