terça-feira, 26 de dezembro de 2017

[OPINIÃO] Ano de desafios e conquistas para o Maranhão



Por Robson Paz
2017 foi um ano desafiador. Aguda crise econômica, política e institucional no país. Poucos estados não sucumbiram à crise. A maioria atrasou salários do funcionalismo público. Outros ainda enfrentam dificuldades para pagar décimo terceiro salário do ano passado.
Drama vivido atualmente por servidores do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Tocantins, Rio Grande do Norte e Sergipe.
Raros são os estados que conseguiram fechar as contas públicas sem pôr em risco os limites da responsabilidade fiscal. O Maranhão está neste seleto grupo. Antes, frequentava as últimas posições em todos os rankigns de indicadores sociais e econômicos mesmo em momentos virtuosos. Agora, o Maranhão surpreende o país como exemplo de gestão séria e responsável fiscal e socialmente.
Este ano, quase 70% dos estados ultrapassaram o limite de gastos com pessoal, atrasaram salários e fornecedores. O Maranhão está entre nove estados equilibrados. A saúde financeira do estado foi reconhecida pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), que colocou o Maranhão como o segundo estado com melhor situação fiscal do país. O Tesouro Nacional classificou o Maranhão como nota B entre os estados. Antes, o estado tinha nota C. Isto é, melhorou a gestão fiscal. Como resultado os servidores recebem em dia e até antecipado como foi o caso do décimo terceiro.
No âmbito social, o governo realiza o maior investimento em áreas essenciais assegurando direitos e serviços para a população. Programas que mudam para melhor a vida de maranhenses, como o Escola Digna, Saúde Para Todos e Pacto Pela Paz.
Escolas construídas, reformadas ou reconstruídas. Professores capacitados e valorizados com maior salário inicial pago no país. O Maranhão que em toda a história jamais teve escola com ensino em tempo integral já tem 17 funcionando e no ano que vem serão mais de 40 escolas.
A saúde melhorou com a regionalização do atendimento de alta complexidade. Sete grandes hospitais foram inaugurados e estão funcionando em Pinheiro, Caxias, Imperatriz, Balsas, Bacabal, Santa Inês, além do Hospital de Traumatologia e Ortopedia em São Luís.
Na segurança pública, a maior tropa de Polícia Militar da história com 12 mil policiais. Concurso público para cerca de 3 mil vagas imediatas e cadastro reserva. Mais de 700 viaturas e toda estrutura técnica e de armamentos para combater com eficiência o crime. Os resultados são visíveis com a redução dos índices de crimes violentos, assaltos a banco e prisões de criminosos.
Direitos e serviços antes inacessíveis aos mais pobres agora são realidade com Bolsa Escola, expansão da rede de restaurantes populares, Procons, Vivas, Cidadão do Mundo, Travessia, que oferecem cidadania e dignidade.
Todo este cardápio de realizações garante ao governador Flávio Dino uma das mais altas aprovações entre gestores no país. Enquanto a maioria tem níveis estratosféricos de desaprovação, Dino tem 60% de aprovação.
O Maranhão entra no ano eleitoral com o estado equilibrado e boas perspectivas. Ritmo de trabalho que chama atenção do país. O Maranhão, enfim, está mudando muito e para melhor.
Feliz Ano Novo!
Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Walney Batista. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, preconceituosos, ou que incitem o ódio e a violência.
Obrigado por nos acompanhar!