sábado, 31 de março de 2018

Governo envia equipes da Fesma para atendimento de famílias atingidas pelas fortes chuvas em Marajá do Sena





Três equipes da Força Estadual de Saúde (Fesma) serão deslocada para a cidade de Marajá do Sena, na região do vale do Pindaré, para auxiliar no apoio as famílias que foram atingidas e ficaram desabrigadas após as fortes chuvas da última sexta-feira (30).

A medida foi tomada após a análise in loco das necessidades da população de Marajá do Sena, como explica o secretário de Estado de Políticas Públicas, Marcos Pacheco.

Encontramos a cidade já com a água bem rebaixada, mas com muita lama dentro das casas. Algo em torno de cem casas destruídas, portanto, muitas famílias sem condições de retornar para suas casas”, explica Marcos Pacheco.

Município integrantes do Plano Mais IDH, programa desenvolvido pelo Governo do Estado para melhorar indicadores nas cidades com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), Marajá do Sena já conta com uma equipe permanente da Fesma e vai receber o auxílio de outras equipes com médicos e enfermeiros, que vão prestar atendimento médico e preventivo aos atingidos pela enxurrada.

Estamos enviando três equipes da Força Estadual de Saúde, cuja missão e prioridade é prestar assistência, sobretudo às famílias que estão desalojadas (em casas de amigos e parentes) e que possam vir a apresentar algum agravo à sua saúde, desde viroses, comuns nessas situações, ou doenças febris ou diarreias”, conta o secretário.

As equipes de saúde ficarão responsáveis por ações de imunização, mas também por instruir os moradores e agentes de saúde locais sobre a importância da atenção a sinais e sintomas como febre de início súbito, cefaleia, mialgia, vômitos, prostração, diarreias, dispnéia e ferimentos, muito comuns em situações de inundações.

Muito importante monitorar os grupos populacionais mais vulneráveis, como crianças, gestantes e idosos. Além disso, vão executar ações de vigilância sanitária, ambiental e epidemiológica, com objetivo de detectar precocemente qualquer agravo emergente, buscando reduzir danos e controlar riscos decorrente da situação”, completa Marcos Pacheco.

Os moradores de Marajá do Sena também receberão orientação quanto aos cuidados com a água para consumo, limpeza dos reservatórios domésticos de água, uso de soro caseiro e sais de reidratação oral, cuidados com o manuseio dos alimentos e uso de proteção individual para trabalhadores, medias que buscam combater doenças como leptospirose, hepatite viral A, febre tifoide, arboviroses (dengue, zika e chikungunya), tétano, difteria, gripe, dermatites, além de acidentes por animais peçonhentos, doenças diarréicas e as infecciosas respiratórias.

Necessidade

Caso as equipes deslocadas para Marajá do Sena percebam a necessidade de mais ajuda, outras equipes também podem ser deslocadas para apoiar os desabrigados.

Deixamos as equipes de Lagoa Grande, São Roberto e São Raimundo do Doca Bezerra, todos da regional de Pedreiras, de sobreaviso, caso haja a necessidade de envio de mais profissionais", informou a coordenadora da Fesma, Waldeise Pereira.

Ações do Governo

Logo no início deste sábado (31), as equipes do Governo do Estado levaram uma série de ações ao município. Incluindo a recuperação da via terrestre até a sede, pontes que ligam povoados à sede, doação de cestas básicas, galões de água mineral e carros pipa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.