sábado, 3 de março de 2018

Em Santa Inês, Governo assina ordem de serviço para construção de UTI Pediátrica no Hospital Macrorregional Tomás Martins





O Vale do Pindaré ganhará reforço na assistência em saúde com a construção da UTI Pediátrica do Hospital Macrorregional Tomás Martins, em Santa Inês. Com a ampliação do serviço, o hospital implantará 10 leitos, sendo dois leitos de isolamento, além de salas de apoio e sala da família. 

A ordem de serviço para construção da UTI Pediátrica foi assinada pelo governador Flávio Dino e pelo secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, em solenidade realizada, nesta sexta-feira (2), em Santa Inês.

O governador Flávio Dino enfatizou que esse trabalho se amplia a todas as cidades do Maranhão, principalmente por garantir a descentralização dos serviços de saúde. “Estamos trabalhando para oferecer um atendimento digno à população de Santa Inês e região, investindo em ações de melhorias, como a ampliação do número de leitos de UTI e descentralizado os serviços de saúde”, destacou o governador.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, explicou que os investimentos vêm sendo realizados pelo poder público estadual com o objetivo de ampliar a assistência em saúde no estado. “A construção da UTI Pediátrica é um símbolo não só para Santa Inês, mas para todos os municípios maranhenses. Com esses 10 novos leitos, nós aumentamos em 50% nossa capacidade de atendimento na região”, disse o secretário Carlos Lula.

Os novos leitos serão equipados com recursos do Governo do Estado.  O prazo previsto para a entrega das obras é de oito meses. “Tenho certeza de que muitas vidas serão salvas [com construção da UTI Pediátrica] e isso representa uma grande conquista, fruto do comprometimento da SES, e, principalmente, do governador Flávio Dino”, disse o diretor-geral do Hospital Macrorregional Tomás Martins, Antônio Jorge Marisa.

Atendimento pediátrico

Em 2017, o Hospital Macrorregional Tomás Martins realizou 549 consultas e 117 cirurgias pediátricas. Nos dois primeiros meses deste ano, 128 pacientes foram atendidos em consultas especializadas, além de 26 cirurgias infantis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.