terça-feira, 5 de novembro de 2019

Lago da Pedra: MP instaura procedimento para apurar possíveis irregularidades praticadas na CPI do Carnaval





O Ministério Público instaurou procedimento para apurar possíveis irregularidades na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) aberta pela Câmara de Vereadores de Lago da Pedra para apurar suposto superfaturamento em contrato R$ 333,000,00 ( trezentos e trinta e três mil reais) elaborado pela Prefeitura Lago da Pedra para a realização do ´´Carnaval da Gente`` de 2019. 


Os vereadores Cival Rocha e Moisés do Lago Preto, ambos da base do governo e integrantes da CPI, denunciaram junto ao Ministério Público supostas irregularidades praticadas pelo presidente da CPI, o vereador Julyfran Catingueiro, que faz oposição ao governo Laércio Arruda.

De acordo com a denúncia, que o promotor Dr. Lúcio Leonardo Froz encaminhou ao Tribunal de Justiça, entre as irregularidades apontadas, o presidente da comissão conduziu as investigações de forma independente, ´´não submetendo suas decisões aos demais membros da CPI``.

O parecer aguarda manifestação do juiz da 1ª Vara da Comarca de Lago da Pedra, Dr. Marcelo Santana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Walney Batista. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, preconceituosos, ou que incitem o ódio e a violência.
Obrigado por nos acompanhar!